Fale com a
secretária

Artigos

Síndrome do desfiladeiro torácico

Fisioterapeuta: Bom dia! Seja bem vinda, como posso ajudá-la?

Dona Ana: Eu sinto dor no braço direito.

 

Fisioterapeuta: Quando a senhora sente esta dor?

Dona Ana: Quando eu caminho.

 

Fisioterapeuta: O que piora esta dor?

Dona Ana: Quando eu estendo roupa. Sinto uma dor pesada, a ponta dos meus dedos fica escura.

 

Fisioterapeuta: Vou pedir para que a senhora fique em pé. Agora vou segurar o seu punho direito.Estou sentindo o seu pulso.

Dona Ana: Ok

 

Fisioterapeuta: Por gentileza vire o rosto para o lado contrário. Eu continuarei aqui palpando seu pulso.Ok!
Vou ver os seus exames!

Na Fisioterapia de Resultados, primeiro ouvimos a queixa do paciente, investigamos a repercussão da dor nos seus hábitos diários, fazemos os testes especifico para a patologia, palpamos o local da dor, depois analisamos os exames.

 

Fisioterapeuta: Dona Ana, de acordo com a sua história, a indicação do seu médico, a nossa avaliação e com os exames, a senhora tem uma síndrome, chamada desfiladeiro torácico. Esta síndrome é um conjunto de sintomas que pode conter compressão de vértebras, nervos e vasos na região da coluna, causando dor,sensação de inchaço no braço e nas mãos e as vezes alteração da sensibilidade.

Dona Ana: Ah sim! Igual o que o médico tinha me explicado.
Dona Ana: Tem como aliviar a minha dor?

Fisioterapeuta: Claro!

Dona Ana: Como?

 

Fisioterapeuta: A Senhora precisará vir até a clinica 3 vezes por semana, com roupa confortável, bem alimentada. Faremos algumas manobras de descompressão do nervo, vamos lhe orientar alguns exercícios e se a dor estiver muito forte utilizaremos alguns aparelhos para diminuí-la.

Dona Ana: Choquinho?

 

Fisioterapeuta: Sim! Com a dose e a intensidade ideal para o seu problema na fase em que ele se encontra.

Dona Ana: Eu devo fazer algo em casa?

 

Fisioterapeuta; eu já ia tocar neste assunto. Vou lhe orientar algumas formas de posicionar o seu braço para dormir, estender roupa e para caminhar.

Dona Ana: Em quanto tempo vou ficar boa?

 

Fisioterapeuta: Depende do nosso trato.

Dona Ana: Que trato?

 

Fisioterapeuta: Dependerá 20 % de nós aqui da clinica e 80% da senhora. Nós lhe tratando,lhe orientando nos exercícios e na reeducação dos seus hábitos de vida diária; da senhora em aplicar estes conhecimentos no dia adia.

Dona Ana: Então quando começo?

 

Fisioterapeuta: É pra já!

Na fisioterapia de resultados, tratamos, conscientizamos, orientamos e coresponsabilizamos o paciente sobre o seu tratamento. Assim. Todos terão ótimos resultados

 

Dona Ana: Vamos lá!




LONGEVITÀ - Centro Clínico, Fisioterápico e Multiprofissional

Desenvolvido por Légulas